via Porque não se deve reutilizar uma garrafa de plástico.

Porque não se deve reutilizar uma garrafa de plástico

Quem nunca fez isto? Passamos o dia a trabalhar ou na sala de aulas e vamos bebendo água engarrafada. No final do dia, a garrafa fica ali na secretária. No dia seguinte, enchemo-la de água. E no dia seguinte, e no outro, e no outro…

O problema repete-se no ginásio, na praia ou no carro. Vamos prolongando a vida útil de uma garrafa de plástico até o recipiente ficar inutilizado – ou com um aspecto duvidoso.

O Huffington Post faz uma súmula de vários estudos científicos à reutilização de garrafas de plástico e chega à conclusão que todos tememos: não deveríamos reutilizar uma garrafa de água tantas vezes.

Num artigo no jornal científico Pratcical Gastroenterology, datado de 2007, especialistas explicavam que, ao reutilizar e lavar repetidas vezes uma garrafa, o plástico começa a degradar-se e a criar pequenas fissuras na superfície. É nessas pequeninas gretas que as bactérias se alojam, sobrevivem e reproduzem, “convertendo-se num risco para a saúde”.

Outro estudo, da Universidade de Calgary (Canadá), revelava que dois terços das garrafas de plástico reutilizadas ao longo de vários meses numa escola primária continham um nível de bactérias superior ao valor considerado seguro.

Neste caso, explicavam os académicos, a fonte da contaminação era muito provavelmente as mãos dos alunos, que iam à casa-de-banho ou brincavam no recreio sem se lavarem posteriormente. As bactérias encontravam então um ambiente ideal nas garrafas de plástico. O facto de estas garrafas serem habitualmente mantidas à temperatura ambiente apenas agravava o problema.

E quais os riscos para a saúde? As bactérias que encontram na humidade, saliva e temperatura de uma garrafa o ambiente perfeito para crescerem podem causar náuseas, vómitos e diarreia em quem teima em reutilizar um recipiente demasiadas vezes. Ou seja, não espere riscos de vida, mas tema uma valente indisposição.

O que podemos fazer então? Reutilizar uma garrafa de plástico uma ou duas vezes (ou mais algumas) não é perigoso. Mas devemos lavá-la com água e sabonete. No entanto, o ideal é colocar a garrafa na reciclagem após a sua utilização.

Como é óbvio, há boas razões ambientais e económicas para evitar comprar, utilizar e deitar fora centenas de garrafas de plástico por ano. Mas há alternativas ao plástico: as mais higiénicas são as garrafas de vidro e as de aço inoxidável. E aí está não só a proteger o ambiente e a carteira como está a cuidar da sua saúde.

Anúncios