CLÁUDIA LUÍS

Ya Wen é uma menina chinesa de três anos que fuma cerca de um maço de cigarros por dia e bebe cerveja. O comportamento aditivo da criança começou depois de ter sido atropelada por uma camioneta, no ano passado.
Segundo os seus familiares, Ya Wen mudou muito desde o acidente. Esteve em coma durante cinco dias no hospital, tendo sido tratada a múltiplas lesões graves.

Os pais da menina garantem que, desde que saiu do hospital, a sua personalidade alterou-se profundamente, tendo desenvolvido um comportamento aditivo em relação a cigarros e a cerveja.
Começou a agir como um adulto. Chega a tomar três copos de cerveja”, disse a mãe, Gao, citada pelo jornal “El Mundo”. Foi Gao quem descobriu os novos vícios de Ya Wen, ao apanhá-la na casa-de-banho a fumar os cigarros do pai. Entretanto, Ya Wen começou a roubar cigarros dos quiosques, segundo o jornal “Daily Mail”.
A própria forma de vestir-se também mudou após o acidente. Antes apreciava roupas de menina. Agora só gosta de roupas de menino.
Na tentativa ajudar a filha, a família, de condição social pobre, mudou de cidade e o pai deixou de fumar. Mas Ya Wen faz birra cada vez que passa alguém a fumar e não poder fazê-lo também.
Ya Wen não é, no entanto, caso único no Mundo. Na Indonésia, Ardi Rizal, bebé de dois anos, fuma 40 cigarros por dia.
O menino começou a fumar porque o pai, Mohammed, lhe deu um cigarro quando Rizal tinha 18 meses. A criança pesa 25 quilos e desloca-se num camião de brincar, porque não é capaz de correr normalmente. Diana, a mãe, de 26 anos, chora: “É totalmente viciado. Se não consegue cigarros, grita e bate com a cabeça contra as paredes.
Anúncios