Pesquisar

detritus toxicus

Curadoria de conteúdos

Mês

Março 2008

Textos de Filosofia da Religião

Existem muitos e bons textos de Filosofia da Religião na internet. Eis alguns:

Anúncios

Livros on-line

Mais um link para livros on-line:

http://www.geocities.com/ail_br/linkscharuto.html

E para quando a avaliação dos papás?

“O Carolina Michaëlis, que já teve o belo nome de liceu, não serve os miúdos do bairro do Aleixo, no Porto. Não, aquele vídeo não mostra gente com desculpas fáceis, vindas do piorio. Pela localização daquela escola, quem para lá vai vive às voltas da Boavista e os pais têm jantes de liga leve sem precisar de as gamar. Os pais da miúda histérica que agride a professora de francês estarão nessa média. Os pais do miúdo besta que filma a cena, também. Tudo isso nos remete para a questão tão badalada das avaliações. Claro que não me permito avaliar a citada professora. A essa senhora só posso agradecer a coragem. E pedir-lhe perdão por a mandar para os cornos desses pequenos cobardolas sem lhe dar as condições de preencher a sua nobre profissão. Já avaliar os referidos pais, posso: pelo visto, e apesar das jantes de liga leve, valem pouco. O vídeo mostrou-o. É que se ele foi filmado numa sala de aula, o que mostrou foi a sala de jantar daqueles miúdos.|”

Os filhos de Rousseau

“Rousseau nasceu em Genebra, na altura um estado independente, e nunca foi um admirador da cultura francesa, nem tão-pouco de cultura nenhuma.” As suas ideias “pedagógicas” encontram-se ligadas aos seus ideais políticos: “uma criança que cresce numa sociedade civuilizada é ensinada a refrear os seus instintos naturais, a reprimir os seus verdadeiros sentimentos, a impor as categorias artificiais do pensamento conceptual sobre os seus sentimentos e a fingir que pensa e sente coisas que não sente nem pensa. Por conseguinte, a civilização é corruptora e castradora dos valores verdadeiros”. Assim, o que devemos fazer é “mudar a civilização de forma a possibilitar aos nossos instintos naturais uma expressão completa e livre. Rousseau defendia mudanças fundamentais na educação para libertar o indivíduo das grilhetas da civilização. O seu ponto central é que a educação não deve ter como objectivo reprimir e disciplinar as tendências naturais da criança, mas, pelo contrário, incentivar a sua expressão e desenvolvimento. O principal veículo de instrução não deve ser a instrução verbal, muito menos a livresca, mas a prática e o exemplo. O ambiente natural para que isso possa acontecer é no seio da família e não da escola. Rousseau constitui a génese dos movimentos totalitaristas – tanto o fascismo como o comunismo´. Foi também crucial no desenvolvimento do pensamento anarquista do século XIX. Os perigos [desta maneira de pensar]são vários, mas temos de arranjar maneira de viver com eles.”

Brian MaGee, História da Filosofia

Agora, clique aqui.

Eis o que defendem os filhos de Rousseau.
 

O sentido da vida

Que mais se pode esperar da vida depois disto? Após escrever uma coisa destas, que razões existem para continuar a viver? Nada mais é necessário. Todo o sentido da vida está aqui, condensado em 7 minutos. Depois de se escrever isto, qualquer um tem direito a ser chamado à eternidade.

Se não funcionar, clique aqui:

Kachaturian, Adagio, Spartacus

Cultura X Biologia

Felicidade pode herdar-se mas depende da atitude

 Eduarda Ferreira

Os genes são responsáveis por alguns traços de personalidade capazes de favorecer a felicidade. São esses genes que tornam algumas pessoas mais sociáveis, menos tensas e preocupadas e capazes de lutar por um objectivo que lhes dá sentido à vida. Esta foi a conclusão a que chegaram cientistas britânicos e australianos, depois de estudarem quase mil pares de gémeos.

Investigadores que estão a pesquisar os mecanismos da depressão analisaram as atitudes e estilos de vida de quase dois mil indivíduos que partilham duas condições genéticas uns são gémeos verdadeiros, outros falsos. E concluíram que a herança genética é responsável por cerca de metade dos traços de personalidade que predispõem o ser humano a ser feliz, independentemente de factores como a saúde, o dinheiro e o tipo de profissão.

Quem tenha esse património que faz pender uma pessoa mais para a felicidade do que para o desalento acaba por garantir também, através dos seus traços de personalidade, uma reserva, de natureza afectiva, para enfrentar os tempos difíceis.

Um dos investigadores, Tim Bates, da Universidade de Edimburgo, faz uma advertência as pessoas que não herdam os traços que predispõem à felicidade não devem concluir que estão destinadas a uma vida desgraçada. Aliás, ele e a sua equipa estão precisamente a estudar agora se é possível as pessoas adoptarem os traços de personalidade associados à felicidade para conseguirem ser felizes. E esses traços estão enunciados, alguns deles fazendo parte de receitas bem divulgadas: ser activo, sociável, não entrar em stresse, passar mais tempo com a família e amigos, ver menos televisão, não deixar que o trabalho avassale toda a sua vida e saber apreciar mesmo os pequenos bons momentos.

O estudo de gémeos é um recurso clássico nas ciências do comportamento e, agora, também na genética. É possível, por exemplo, comparar o percurso de irmãos separados à nascença e criados em ambientes totalmente distintos. Nesta pesquisa, um dos casos refere-se a dois gémeos idênticos que, tendo níveis e modos de vida quase opostos, indicavam iguais níveis de felicidade e de satisfação. No caso dos gémeos falsos, só em metade dos casos havia coincidência.

Dança dos escravos persas

Mussorgsky. Imperdível!

Revivalismos…

Tutorial: blogs

Como criar um blog no blogspot? César Teixeira responde a essa questão com um excelente tutorial.

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: