Um estudo publicado hoje no American Journal of Epidemiology volta a questionar o impacto na saúde das ondas de radiação emitidas pelas antenas dos telemóveis. Um tema que tem originado vários estudos, nem sempre com resultados semelhantes.

A investigação concluiu que as radiações dos móveis aumentam o risco de cancro das glândulas salivares em cerca de 50 por cento nos utilizadores frequentes, que usem o equipamento 22 ou mais horas por mês.

O perigo é ainda mais elevado no caso dos utilizadores que têm tendência a falar sempre do mesmo lado, usando sempre a mesma a orelha, conclui o documento realizado com o apoio da Organização Mundial de Saúde.

Foram analisados na pesquisa 460 doentes, sendo que 402 desenvolveram tumores benignos e 58 desenvolveram tumores malignos, informa a agência noticiosa France Press.

in http://tek.sapo.pt/4N0/795300.html

Anúncios