Da originalidade

A expensas de Ludwig Krippahl, redescubro o célebre Canon de Pachelbel transformado em hit da música pop.

O que há de original na música? Cansados de tentar – e não conseguir – descobrir novas melodias, terão os compositores decidido vender a alma ao diabo optando por inanidades como John Cage? Reduzem os sons a efeitos pirotécnicos, piroplásticos e pirosos como os Stomp?

Vem aí o Intercéltico. Ainda bem…

Anúncios
Categorias: Etiquetas:

1 Comment

  1. Estive a (re)ouvir o Mika. Quais os acordes básicos?…

    Pachelbel deve estar a amaldiçoar a não existência de direitos de autor na época em que viveu….

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s